Dia do Securitário: Saiba mais mais sobre a história dessa profissão.

Dia do Securitário: Saiba mais mais sobre a história dessa profissão.

Fbook Mai13Por Jusivaldo Almeida

Acervo pessoal do autor

O seguro nasceu da necessidade do homem em controlar o risco. Existem indícios que já na Babilônia, 23 séculos antes de cristo, caravanas de cameleiros que cruzavam o deserto mutualizavam entre si os prejuízos com morte de animais. Na China antiga e no Império Romano também haviam seguros rudimentares, através de associações que visavam ressarcir membros que tivessem algum tipo de prejuízo.

Com o Renascimento e a expansão marítima da época Mercantilismo a cobertura aos riscos ganhou nova importância. Tornaram-se comuns operações chamadas de Contrato de Dinheiro e Risco Marítimo que consistia num empréstimo dado a um navegador, e que previa uma cobrança maior no caso de sucesso da viagem e o perdão da dívida se a embarcação e a carga fossem perdidas. Foi em virtude dos seguros marítimos que se desenvolveu a gestão de risco na maior parte do mundo.
No século XVII, o mercado securitário se expandiu e ganhou novos produtos de cobertura terrestre, especialmente em decorrência do Grande Incêndio de Londres de 1666, que destruiu cerca de 25% da cidade.
O securitário é o profissional que trabalha para a atividade de seguro. Ele vende apólices de seguros de vida, de automóvel, de previdência privada, de incêndios, de riscos marítimos e outros ramos de seguros. O securitário relaciona-se com a companhia seguradora e presta assistência ao segurado, empregando técnicas de vendas e operacionalizando rotinas informatizadas.
Ele também pode administrar a corretora. São os securitários que dão todo o apoio para a atividade de seguros. Eles também podem trabalhar por conta própria enquanto pessoas físicas. Enquanto pessoas jurídicas mantêm uma equipe de corretagem sob sua supervisão.
Assim como as outras modalidades de profissões, o securitário também deve estar sempre se atualizando, já que o mercado de seguros sempre lança produtos novos. Uma dessas novas atualizações do mercado é o seguro contra o terrorismo.
Uma expressão utilizada por empreendedores e securitários é “ser pró-ativo”. Isso significa ter agilidade, antecipar situações, o que é importante no trabalho de securitário para surpreender o cliente com propostas convincentes. O Ministério do Trabalho fez uma relação de algumas qualidades essenciais aos securitários como fidelidade ao cliente, transmitir segurança, administrar a ansiedade e o estresse e agir com otimismo.
Para o exercício profissional, em todos os ramos de seguro, requer-se habilitação em curso da Fundação Escola Nacional de Seguros (Funaseg). Há, também, treinamentos para qualificação em modalidades específicas de seguro.
Parabéns Securitários!
Sucesso hoje & sempre.

Tags:
No Comments

Post A Comment